Menu

logo deus vivo txt

O que a Bíblia diz a respeito de Jesus?

  • Ler 14842 vezes

Vimos que Jesus afirmou ser Deus. Seus inimigos entenderam muito bem o que Ele dizia, tanto que o acusaram de blasfêmia e quiseram apedrejá-lo. Vejamos agora o que a Bíblia diz a seu respeito.

1. Jesus é Deus, mas também é homem

(Jesus) o qual, subsistindo em forma de Deus, não julgou que o ser igual a Deus fosse coisa de que não devesse abrir mão, mas esvaziou-se, tomando a forma de servo, feito semelhante aos homens; e sendo reconhecido como homem, humilhou-se, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. (TB) Fp 2.6-8

  • Embora fosse totalmente Deus, recusou-se usar as atribuições divinas abrindo mão delas.
  • A palavra “esvaziou-se” pode ser traduzida como: “Ele se fez nada”, isto é:
    • não veio como um Imperador poderoso, mas como humilde servo - Mc 10.45;
    • não veio num corpo especial, angelical ou emprestado, mas num corpo humano permanente e completo;
    • voluntariamente se humilhou, submetendo-se ao Pai em tudo.
  • Sendo totalmente homem, utilizou somente os recursos que o Espírito Santo e a Palavra lhe concediam. Portanto, ele era Deus e era homem.

 

2. Jesus é o segundo membro da Trindade

Filipe disse a Jesus: -Senhor, mostre-nos o Pai, e assim não precisaremos de mais nada. Jesus respondeu: -Faz tanto tempo que estou com vocês, Filipe, e você ainda não me conhece? Quem me vê, vê também o Pai. Por que é que você diz: "Mostre-nos o Pai?", Jo 14.8,9.

  • Jesus existia antes de ter nascido como Jesus de Nazaré, Jo 17.5 – não teve começo nem fim:
    • Afirmou que existia antes de Abraão nascer – Jo 8.58;
    • Ele se declarou o “EU SOU”, o sagrado nome de Deus, Yahweh.
  • Deus é um ser que se manifesta em três pessoas – “um em substância e três em subsistência”.
  • Por exemplo: o Sol é composto de matéria, luz e calor. Vamos comparar: o corpo material do Sol que vemos no céu é o Pai, a luz que nos alcança e espanta as trevas é Jesus e o calor que sentimos e nos aquece é o Espírito Santo. Três elementos agindo de formas diferentes, fazendo parte do mesmo todo e com a mesma essência.

 

3. Jesus estava no Antigo Testamento

Se Ele existia antes de ter nascido como Jesus de Nazaré, qual era seu nome e o que fazia?

Há passagens do Antigo Testamento que nos dão algumas informações sobre a manifestação de sua pessoa e ação:

  • Jesus era a Palavra (o Verbo)

No princípio era aquele que é a Palavra (Verbo). Ele estava com Deus, e era Deus. Ele estava com Deus no princípio... Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós
João 1.1,2,14.

No princípio Deus criou os céus e a terra. Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. Disse Deus: "Haja luz", e houve luz. Gn 1.1-3.

  • Jesus é chamado de a Palavra ou o Verbo que estava no princípio. Portanto, quando Deus diz: “Haja luz”, esta é a ação da Palavra de Deus (o Verbo), a manifestação de Jesus antes de nascer na terra, João 1.4. Ele continua sendo chamado assim, Apocalipse 19.13.
     
    • Jesus atuou intensamente na Criação e ainda a sustenta

Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito. João 1.3.

Pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele”. ”Ele é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste. Colossenses 1.16,17.

  • Além de estar participando ativamente da criação de tudo, Ele mantém tudo que hoje existe.
     
    • Jesus era o “Filho”, cujo nome não era conhecido

Quem subiu aos céus e desceu? Quem ajuntou nas mãos os ventos? Quem embrulhou as águas em sua capa? Quem fixou todos os limites da terra? Qual é o seu nome, e o nome do seu filho? Conte-me, se você sabe! Provérbios 30.4

  • Uma vez que só Deus subiu ao céu e desceu (primeira pergunta), e fixou os limites da terra, a resposta à última pergunta somente poderá ser: “Cristo, cujo nome é Jesus”, Mt 1.21.

    • Jesus era o “Príncipe do Exército do Senhor”

E sucedeu que, estando Josué ao pé de Jericó, levantou os seus olhos, e olhou; e eis que se pôs em pé diante dele um homem que tinha na mão uma espada nua. E chegou-se Josué a ele, e disse-lhe: És tu dos nossos, ou dos nossos inimigos? E disse ele: Não; mas venho agora como príncipe do exército do Senhor. Então Josué se prostrou sobre o seu rosto na terra, e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu Senhor ao seu servo? Então disse o príncipe do exército do Senhor a Josué: Descalça os sapatos de teus pés, porque o lugar em que estás é santo. E fez Josué assim. Josué 5.13-15.

  • O Príncipe do Exército do Senhor era Deus, pois anjos não aceitam adoração dos homens, conforme Apocalipse 19.10.

    • Jesus era “o Anjo do Senhor” revelado a Moisés

Ali o Anjo do SENHOR lhe apareceu numa chama de fogo que saía do meio de uma sarça. Moisés viu que, embora a sarça estivesse em chamas, não era consumida pelo fogo. “Que impressionante!", pensou. "Por que a sarça não se queima? Vou ver isso de perto”. O SENHOR viu que ele se aproximava para observar. E então, do meio da sarça Deus o chamou: "Moisés, Moisés!" "Eis-me aqui", respondeu ele. Então disse Deus: "Não se aproxime. Tire as sandálias dos pés, pois o lugar em que você está é terra santa”. Êxodo 3.2-5.

  • O Senhor e o Anjo do Senhor trabalharam juntos nesta manifestação diante e Moisés.
  • A ordem de tirar as sandálias porque o lugar era santo (devido à presença do Senhor) foi a mesma que Josué recebeu.
  • Embora não saibamos o nome dele no antigo Testamento, podemos perceber sua ação e presença através destas manifestações.

 

Conclusão – Antes de existir como Jesus de Nazaré, o segundo membro da Trindade manifestou-se, de forma discreta, como a Palavra, agente da Criação, o Filho de nome não conhecido, o Príncipe do Exército do Senhor e o Anjo do Senhor. Deus se fez homem e veio habitar entre nós.

 

Fonte: Série de estudos para pequnas famílias "Conhecendo mais a Jesus".
Autor: Pr. Joubert de Oliveira Sobrinho

 

 

voltar ao topo